Livro O Nome do Vento - Destaque

Tudo sobre o livro O Nome do Vento – A Crônica do Matador do Rei #1

O Nome do Vento com certeza foi uma das melhores fantasias medievais que eu já li. O personagem principal do livro é audacioso, inteligente e muitas vezes orgulhoso e pomposo, o que garante diversos momentos inesperados. Se você nunca leu ou apenas quer saber mais sobre, confira todos os detalhes do livro de Patrick Rothfuss, da série A Crônica do Matador do Rei #1.

Lançado em 2007 nos Estados Unidos e em 2009 no Brasil, O Nome do Vento foi um grande sucesso no mundo das fantasias medievais. Infelizmente, apesar de todo o tumulto em cima do título e a trilogia principal já estar confirmada, não temos apenas boas notícias. O segundo livro, O Temor do Sábio, já foi lançado em 2011 com 911 páginas (!!!), mas o terceiro livro continua sem data prevista, apenas com nome original confirmado – The Door of Stone (A Porta de Pedra, em tradução livre).

Estaria Patrick seguindo o caminho de George R. R. Martin?

Mas, não se preocupe. Enquanto não sabemos o fechamento da história de Kvothe, temos um pequeno spin-off chamado A Música do Silêncio para ler. O livro, lançado em 2015 com 115 páginas, conta a história da misteriosa menina Auri, umas das personagens que não é muito aprofundada no primeiro livro da saga.

Sobre o Autor Patrick Rothfuss

Autor Patrick Rothfuss

Nascido em Madison, Estados Unidos, sempre foi muito encorajado na sua infância a ler e escrever pelos seus pais. Quando jovem, passou muitos anos de faculdade em faculdade sem saber exatamente o que queria. Ele se formou, finalmente, em Inglês – talvez sem ter essa intenção.

Durante todo esse momento de indecisão na sua vida, Rothfuss continuou trabalhando no projeto que ele chamava de “O Livro”. Em 2002, enquanto ele dava aulas de meio período, ele tentou publicar sua obra, mas sem sucesso. Em busca de mais visibilidade, ele publicou um capítulo do seu “O Livro” em uma competição chamada Writers of The Future, com o nome “The Road to Levenshir”. Esse prêmio o deixou, finalmente, em contato com as pessoas certas.

Em 2007, provando seu sucesso, ele dividiu o livro em 3 partes e lançou o primeiro com o nome original The Name of the Wind. Logo em seguida também ganhou o Quill Award e chegou na lista de best-sellers do New York Times.

O que podemos dizer sobre isso: nunca desista.

Detalhes do Livro

Capa do livro O Nome do Vento

Titulo: O Nome do Vento
Autor: Patrick Rothfuss
Série: A Crônica do Matador do Rei
Páginas: 662
Editora: Arqueiro
Lançamento: 2009
Título Original: The Name Of The Wind
Tradução: Vera Ribeiro

 

Sinopse: Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso.

Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano – os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.

Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade.

Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade – notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame.

O início da história

O livro começa com a narrativa em primeira pessoa de Kvothe, dono de uma pequena estalagem em uma cidade pouco conhecida e frequentada. Todos os dias ele tem os mesmos frequentadores, e vive uma vida pacata.

Porém, quando criaturas estranhas começam a aparecer, um cronista viajante, suspeitando da sua real identidade e da real histórias sobre seu nome, finalmente o encontra. Após sua chegada e algumas más interpretações, é ele que tem a difícil missão de escrever, em apenas 3 dias, toda a história do lendário homem que hoje apenas quer paz e sossego em sua hospedaria. (o que me parece um pouco impossível, já que o primeiro livro, que é apenas o primeiro dia, tem 662 páginas!!)

“Meu nome é Kvothe, com pronúncia semelhante à de ‘Kuouth’. Os nomes são importantes, porque dizem muito sobre as pessoas. Já tive mais nomes do que alguém tem o direito de possuir.”

Resenha de O Nome do Vento

Foto livro O Nome do Vento

Antes de mais nada, gostaria de dizer para você não julgar a beleza dessa narrativa pelo começo – ele pode ser bastante maçante. Digo isso porque nunca imaginei terminar um livro grande tão rápido, principalmente porque demorei alguns dias para ler as primeiras 80 páginas.

Mas, a lentidão logo muda quando nosso personagem principal começa a escrever sobre sua verdadeira história.

Kvothe não é um personagem recatado, gentil e respeitoso como um cavaleiro geralmente é. Ele é inteligente, e sabe disso, mas é extremamente orgulhoso e vingativo – o que sempre acaba em grandes tormentos para ele. Quando você enfim acha que o nosso herói está salvo, ele acaba se encrencando ainda mais, e tudo isso pelas suas próprias atitudes. Com um pouquinho de azar e sorte juntos.

Também é pela sua audacidade que ele chega onde chega, então  tudo isso é resposta de sua própria personalidade e história de vida. São esses altos e baixos que te deixam sempre querendo ler mais e mais, e talvez até te tirem o sono por conta da improbabilidade do que vem a seguir.

O Nome do Vento é com certeza um livro muito mais adequado para aqueles que gostam de grandes narrativas e poucas lutas de espadas. Todo o mundo de Rothfuss é criado em cima do conhecimento e do poder da magia, e não da força, como geralmente vemos em outros livros medievais (como A Canção do Sangue).

O que mais encanta nesse universo é a forma que a lógica da magia é encarada e a sua natureza. A magia aqui tem seu próprio sentido e é muito mais palpável do que normalmente é abordado em outros livros da mesma categoria. Podemos dizer que o autor pensou muito sobre todos esses detalhes antes de escrever seu “O Livro”.

O que eu quero te dizer mesmo é: apenas leia. A Editora Arqueiro disponibilizou um trecho do livro que você pode ler aqui. Espero que você goste tanto quanto eu! Boa leitura!

Preço

A edição é grande, com entrelinha pequena (isso quer dizer que tem muito mais texto por página) e é famoso. A ilustração da capa também é muito bonita e chamativa, com verniz localizado no título e laminação fosca. É claro que não dá pra pedir por um preço baixo 🙁

O menor preço registrado é de R$17,90, mas geralmente a edição custa seus R$35 reais nas lojas mais famosas.

Avaliações

Como é de se esperar, a avaliação na rede social de livros Skoob é muito boa: 4,7 de 5! São quase 6 mil pessoas que adicionaram o livro como seus favoritos. Inclusive, eu sou uma delas e eu sou MUITO chata com isso. O mais incrível é ver que um total de 2 mil pessoas estão lendo O Nome do Vento ao mesmo tempo 🙂

Ainda preciso te dar mais motivos? Ok, temos mais:

Edição de aniversário de 10 anos

Mês passado, Rothfuss compartilhou a capa e algumas ilustrações da nova edição de aniversário do livro O Nome do Vento. Me apaixonei pelas ilustrações (e não pela capa, que prefiro a atual), pois são muito ricas em detalhes:

Foram as 20 novas ilustrações, a edição terá dois mapas inéditos muito mais detalhados que os atuais. Aliás, o livro terá muito mais detalhes sobre esse mundo em geral. Parece que realmente serão alterações bem-vindas para quem gosta da série.

Nos Estados Unidos, a edição especial será lançada dia 3 de outubro. Agora resta saber quando a Editora Arqueiro trará essa belezura para cá 🙂 Vamos contar com a sorte!

O terceiro livro

Tudo bem, gostamos da notícia, mas cadê a terceira edição, hein, Patrick?!

Na verdade ele responde isso em sua entrevista online: ele está em uma fase de intensa revisão da narrativa.

A ideia não é corrigir vírgulas, como ele mesmo diz no vídeo, mas sim não deixar nenhum furo na história. Ele está criando partes do mundo e fazendo com que tudo se encaixe perfeitamente no final. Parece uma boa desculpa, afinal é melhor uma narrativa bem feita do que algo feito às pressas…

Curiosidades

Os direitos autorais da séria A Crônica do Matador do Rei foram comprados pela Lionsgate! Isso quer dizer: filmes, séries, games e o que vier pela frente!

Inclusive, já anunciaram um filme do primeiro livro e uma série televisiva que abrange o restante do universo. Tanto um quanto no outro, Rothfuss é o produtor executivo, garantindo a consistência das adaptações.

Sobre as nossas possíveis decepções, Patrick responde (em tradução livre):

“Mas me ouça quando eu digo isso: Você não ama mais esses livros do que eu. Você não se importa mais com eles do que eu. Eu coloquei 20 anos da minha vida neles. Eles estão lado a lado com meu coração. Eles são minha alma tangível.”

Bom, acho que a gente não precisa se preocupar 🙂

  • Diego Cunha

    meu deus… foi eu quem escreveu isso???
    tá igualzinho o que eu penso e escreveria sobre esse livro.
    tem mais um spin off da serie do matador do rei numa coletania de contos, que o patrick fez parte, mas não consegui obter ainda pq não achei quem vendesse no brasil.
    parabéns ana muito bem escrito.

    é apenas eu que penso que não será uma trilogia? apesar de que o patrick falou que seria. em alguns momentos no temor do sábio você vê algumas mudanças e ao meu ver não parece que ele conseguirá contar o resto todo da história em apenas mais 1 livro, ainda penso que serão 4 (3 para a história e mais 1 para conclusão da vida de kvothe)

    to alucinado

    Maria Fernanda devolve meu livro, quero ler de novo!!!!!!!!!!!!!!

    PS: a coletania é do george rr martin e se chama o principe de westeros e outras historias

    • Oi, Diego!

      Não tem como pensar diferente com esse livro hihihi

      Sobre a coletânea O Príncipe de Westeros, eu achei para vender em várias livrarias, como a saraiva: https://goo.gl/rNhrDb . Obrigada por compartilhar mais esse conto de Patrick <3

      Eu acho que vai ser uma trilogia, sim (talvez o livro tenha umas mil páginas, se for aumentar como no segundo hahaha). Provavelmente ele não vai parar apenas com a história do Kvothe, já que tem muito pra contar ainda, né?

      Vamos todos torcer que o terceiro saia logo… E Maria Fernanda, devolve o livro dele!!