Destaque do post do livro Donnie Darko, da editora Darkside

Donnie Darko: da criação ao roteiro

Além da minha paixão por livros, também sou apaixonada por cinema, em especial pelo filme Donnie Darko. Quando vi esse lindo lançamento da editora Darkside Books na prateleira da livraria fiquei muito entusiasmada e logo comprei sem pensar duas vezes.

Já perdi a conta de quantas vezes assisti ao filme e tenho certeza que não sou a única. Essa história é daquelas que deixa vários questionamentos, é uma história que te deixa de ressaca. E é por isso que hoje vamos falar sobre o livro Donnie Darko.

Donnie Quem?

Donnie Darko foi a estreia de Richard Kelly como roteirista e diretor. O filme foi lançado em 2001 e conta a história de Donnie, vivido por Jake Gyllenhaal, um adolescente problemático com sintomas de esquizofrenia e sonambulismo, que escapa da morte quando uma turbina de avião cai no seu quarto.

O filme foi produzido sem apoio de grandes estúdios e não contou com um bom orçamento para campanhas de marketing. Além disso, o filme ficou pouco tempo em cartaz nos cinemas para se tornar um sucesso de bilheteria. Apesar do lançamento fraco, Donnie Darko é um dos primeiros filmes cult de verdade do século XXI e sua popularidade veio muito depois, mas por mérito próprio.

Informações Técnicas

Capa do livro Donnie Darko, da editora Darkside
Título: Donnie Darko
Autor: Richard Kelly
Páginas: 254
Editora: Darkside Books
Lançamento original: 2016
Conheça no Skoob
Sinopse: “Você ainda não viu esse filme. Mesmo que seja fã de carteirinha, e já tenha assistido a Donnie Darko mais de uma vez – ou dez, ou quinze, quem está contando? Pois a versão que a DarkSide Books está lançando é inédita. Pela primeira vez no Brasil, você poderá entrar de cabeça no universo paralelo de Frank, Donnie e seu criador. Não se trata de uma adaptação do longa-metragem de 2001, e muito menos de um romance que poderia ter inspirado o cineasta Richard Kelly. Donnie Darko, o livro, apresenta na íntegra o roteiro original. A primeira materialização da história, sua chance de conhecer a visão original dessa intrigante obra-prima.”

O livro de Donnie Darko

Vale lembrar que o filme não é uma adaptação desse livro, Richard Kelly não se inspirou em uma obra já publicada para produzir o filme. Esse livro é, de fato, o filme na íntegra e com muito mais.

Prefácio

Nada melhor do que começar o livro Donnie Darko lendo o que o próprio Donnie, Jake Gyllenhaal, tem para nos falar. No prefácio ele conta o quão complexa é essa história e se aproxima ainda mais de nós quando tenta explicar do que o filme se trata. Jake conta que a coisa mais incrível ao fazer o filme é o fato de que ninguém tem uma resposta simples para essa pergunta.

Perguntas Cósmicas

São quase 60 páginas de entrevista com o roteirista e diretor Richard Kelly. Nela, Richard fala sobre sua vida, família, formação acadêmica e sobre todas as dificuldades que teve para lançar o longa. Ele fala sobre sua educação literária, o que costumava ler na época da escola e o que o incentivou a começar a escrever narrativas mais intensas e elaboradas.

Foi aos 14 anos, assistindo ao videoclipe de Janie’s Got a Gun do Aerosmith, que ele começou a pensar em ser um cineasta. Sua relação bastante forte com a música o ajuda a escrever, pois ele acredita que imagens e músicas trabalham juntas. E ele trouxe isso para Donnie Darko com uma trilha sonora maravilhosa e coerente com os acontecimentos e sentimentos da trama. Ele conta que colocou no próprio roteiro as principais músicas, gravou um CD com elas e deu para a equipe ouvir enquanto liam o roteiro. Genial, não é mesmo?

Você também pode escutar a trilha sonora de Donnie Darko no Spotify enquanto lê o post 😉 Eu, particularmente, também gosto da trilha de efeitos do filme que está nessa outra playlist do Spotify.

Na entrevista ele também conta que não mudou nada do roteiro antes de o mesmo estar finalizado. Ele apenas continuou escrevendo e afirma que o filme não teria sido o que é se ele tivesse duvidado dele mesmo. Mas as dificuldades continuaram quando precisou vender a ideia para os executivos de estúdios, em muitas reuniões ele logo recebia um: “Esqueça. Não vai rolar. Vocês são jovens demais. Você não se parece com um diretor.” Mas aprendeu a lidar com isso e seguir em frente para outra reunião.

A recompensa veio quando Londres estava cheia de grafites de Donnie Darko. Muitos artistas de rua amaram o filme e resolveram promovê-lo por vontade própria.

Roteiro

Você deve estar se perguntando: por que ler o livro se é só assistir ao filme? Eu respondo: pelo prazer de se aprofundar mais na história e conhecer todos os detalhes. Eu, como amante de cinema, me senti privilegiada de ter em mãos a versão final do roteiro – a mesma versão que os atores receberam. Nele você conhece alguns detalhes que acabam saindo despercebido ao assistir o filme e conhece as particularidades que cada cena possui. Além, é claro, de ver o cuidado que Richard Kelly teve ao pensar em toda a produção.

Um filme que não se vende no roteiro nunca chegará a ver a escuridão das salas de cinema

Mas quero alertar que é aconselhável assistir ao filme antes de ler o livro Donnie Darko.

O Livro no Livro

A Filosofia da Viagem no Tempo
O livro que está dentro do filme também está dentro do livro HAHAH 😀 É isso mesmo, o livro A Filosofia da Viagem no Tempo, de Roberta Sparrow (vulgo Vovó Morte), em nenhum momento é mostrado diretamente no filme. Apenas é citado e discutido em breves momentos. Aqui, finalmente temos acesso a essa obra que é ficcional, mas que dita praticamente todas as regras da viagem no tempo de Donnie Darko.

Capa

E que capa, heim! Uma característica da editora DarkSide – especialista em criar capas sedutoras, misteriosas e maravilhosas. A capa do livro Donnie Darko chama nossa atenção com Frank – o coelho. Como não ser mais misterioso que isso? E em sua lateral não há nome, apenas a contagem do tempo 28:06:42:12é quando o mundo vai acabar”.

E então, já assistiu ao filme? O que acha de ler o livro e embarcar em uma experiência completamente nova?