Até um pouco antes de ler esse livro, eu não sabia que o filme Bambi era baseado em um conto.

Sei que ele é um filme bem antigo, foi uma das grandes animações da época junto com O Rei Leão e 101 Dálmatas, mas só conheci a obra original por conta dos projetos da editora Wish.

“Se não souber dizer uma coisa agradável, então não diga nada.”

Filme Bambi, da Disney

A editora faz edições muito lindas em projetos colaborativos, e um desses foi Bambi e Pocahontas (que também vou ler em algum momento!).

Box Filhos da Floresta, com Bambi e Pocahontas, da Editora Wish
O box da editora com os livros Bambi e Pocahontas. Não está mais à venda.

Movida pela curiosidade, resolvi dar uma chance para essa história.

O livro é uma boa leitura: é curto e simples. Em geral, é também parecido com a história da adaptação da Disney.

Mas, um pouco mais direto que o filme e como qualquer conto, Bambi tem uma lição de moral. Respeito aos animais, e claro, um pouco de religião.

A história original de Bambi

Ilustração do livro Bambi

Bambi é um cervo recém nascido. Na floresta, ele conhece os outros animais, a borboleta que parece uma flor que voa, a horrível trovoada, as diferentes estações e como sobreviver a cada uma delas. Tudo isso junto à sua mãe e seus amigos. 

A mãe, sempre muito cautelosa, ensina tudo que pode para que ele não passe por nenhum perigo desnecessário. Ela ensina, por exemplo, que Bambi não pode aproveitar o sol como gosta tanto, pois sua espécie precisa sempre se esconder.

Sim, a vida era dura e cheia de perigos. Ela podia trazer o que quisesse, ele aprenderia a suportar tudo.

Bambi

Em certo momento, a mãe começa misteriosamente a deixar Bambi sozinho. Ele se perde e encontra um grande e velho príncipe que, vendo o cervo chorar pela mãe, lhe pergunta se ele ainda não consegue ficar sozinho.

Bambi, com mais coragem e admiração pelo mais velho, passa a tentar ficar mais sozinho. Mesmo sem conseguir responder ou dizer “sim, eu consigo ficar sozinho! Você vai ver”.

E assim vamos acompanhando o crescimento do pequeno cervo.

Até que um dia “Ele” chega na floresta com sua terrível terceira mão, a qual cria trovoadas e machuca os outros animais. E aí Bambi precisa aprender com o velho cervo da floresta como se proteger desse ser horrível. 

Esse ser, que chega de repente e sem ser convidado, sempre machuca os animais da floresta com a ajuda dos seus cães.

O que achei da leitura do livro Bambi

Da mesma forma que Caninos Brancos, Bambi tenta trazer um lado mais animal na sua história. É possível conhecer um pouco de como é o ciclo da vida dos cervos, sua relação com pai, mãe e a rotina deles (caminhar pela floresta, encontrar abrigo, etc).

Não sei quão real é o retrato, mas o escritor Felix Salten não humanizou demais os personagens a ponto de perder a perspectiva deles durante a leitura, mas o fez de forma suficiente para gerar empatia por eles.

Foto de um filhote de corça
Foto de um filhote de corça

O conto em si é bem simples e a leitura é fácil. Mas, como a gente lembra do filme, realmente a mamãe cerva morre de um tiro, de forma bem mais clara nessa versão da história.

Afinal, o livro tem uma mensagem bem específica sobre os animais não existirem apenas para o nosso proveito. E que os humanos causam muita dor à natureza.

Acredito que hoje em dia esse livro não seria recomendado para crianças. Os animais morrem, às vezes de forma mais visual do que outras, seja por um tiro ou por um cachorro.

Mas gostei de ter lido o livro, igual é ler um conto de fadas. Não é uma super leitura, mas matou minha curiosidade.

Para mim foi nota 3 de 5.

Edições do livro Bambi

Foto da edição do livro Bambi da editora wish

Se você também adora conhecer um conto original, e ainda por cima gosta de ter os clássicos em casa, tem edições muito lindas disponíveis para compra. Uma delas é da Editora Wish, que traduziu o conto original.

Outra edição muito linda é essa cartonada, em espanhol:

Edição cartonada do livro Bambi

Link da Amazon para você babar um pouquinho. O livro está em torno de 200 reais.

Tem também outras edições muito lindas de Bambi, mas todas estrangeiras.

Diferença de Bambi com o filme Disney (mas com spoilers!)

Agora a pergunta que todo mundo se faz: o livro e o filme são parecidos realmente?

Bom, revi o filme e posso dizer que as histórias tem algumas diferenças mais fundamentais relacionadas a lição de moral do conto.

Cena do filme Bambi

O filme, por ser uma animação infantil, não podia ser tão direto com a crítica sobre os humanos, então até alguns personagens foram retirados.

Como, por exemplo, o Gobo. Ele era irmão de Feline e não aparece no filme, apesar de ser parte importante na história.

Gobo era um cervo muito fraquinho e debilitado. Quando uma grande caçada do homem chega a floresta, ele não consegue fugir e se deita no chão. Todo mundo acha que ele morreu, mas um tempo depois ele reaparece dizendo que o homem é bom e que o alimentou e salvou, que não há motivos para ter medo dele.

Gobo era mesmo um tanto fracote, mas Bambi o amava, pois ele era tão bondoso e tão disposto e sempre um pouco triste sem deixar que se percebesse.

Bambi, a história de uma vida na floresta

Mas quando o homem volta à floresta, ele tenta se aproximar para mostrar quão bonzinho “Ele” pode ser, para acabar… enfim, morrendo por um tiro.

Quanto mais o filme avança, mais detalhes diferentes do conto são adicionados. Não tem nenhum incêndio quando a grande caçada chega, e quem ajuda Bambi é o velho príncipe. Inclusive, o filme fala pouco da relação e sabedoria do mais velho. E isso muda drasticamente o final entre as histórias.

Bambi cresce na presença do seu pai, aprendendo a fugir e se esconder com ele – pois ele já viveu muitos e muitos anos. Mas o pai acaba morrendo de velhice e o ciclo da vida dá mais um giro, com o nascimento dos filhos de Bambi.

Ele não está acima de nós! Ele está ao nosso lado, é igual a nós e, como nós, conhece o medo, a penúria e o sofrimento.

O velho, em bambi

De qualquer forma, assim como a adaptação da história original de A Bela e a Fera que já falamos aqui, é normal que a adaptação seja bem diferente do livro. Mas, em geral, no caso de Bambi até que é similar.

Curiosidades sobre o autor Felix Salten

Foto do escritor Felix Salten

Felix Salten era um escritor judeu famoso que nasceu em 1867, na Hungria. Seu livro mais famoso foi Bambi, lançado em 1923. A história nasceu de suas horas e mais horas, de acordo com o Metropole, na floresta, caçando.

Apesar da popularidade do livro, 10 anos depois ele vendeu os direitos para o filme por apenas $1000 dólares, direitos que foram vendidos para a Disney posteriormente.

Em plena 2ª guerra, não era muito seguro ser um judeu famoso. Inclusive, seus livros (Bambi incluso) foram proibidos na Alemana Nazista em 1936. O que fez o autor mudar e se estabelecer na Suíça até a sua morte, em 1945, com 76 anos.

Deixe um comentário